Tratamento de Dependência Química Para Homens

Mesmo que, hoje em dia, já se tenha conhecimento da importância de tratar homens e mulheres de forma separada, não apenas fisicamente, mas também de modo que sejam observadas as peculiaridades de cada gênero, ambos merecem um tratamento que ofereça a restauração da sua saúde, dos seus valores e do amor por si mesmo.

A dependência química em si não é o único problema do paciente. Existem diversos fatores que o impulsionaram ao consumo de drogas, como: problemas familiares, emocionais, sentimentais, psicológicos, profissionais e até mesmo a influência de más companhias. Nossos tratamentos da dependência química tem como foco a raiz do problema, não tratando apenas de forma superficial o uso das drogas. Desta maneira, o procedimento se torna mais completo e alcança o alvo proposto, de resgatar a qualidade de vida do paciente

Para tanto, é preciso não só um tratamento orientado conforme as necessidades de cada paciente, mas também um atendimento que trabalhe o seu corpo e a sua mente de maneira conjunta. Assim, torna-se viável alcançar com eficiência resultados completos e profundos.

Além disso, o tratamento deve contar com profissionais capacitados, aptos aos atendimentos intensivos, e uma equipe multidisciplinar, que esteja preparada para atuar nos diferentes aspetos que envolvem a dependência química.

Para tanto, é necessário que a equipe de profissionais seja integrada pelas seguintes especializações:

  • Terapeutas;
  • Psicólogos;
  • Psiquiatras;
  • Enfermeiros;
  • Educadores físicos;
  • entre outros.

 

Como funciona o tratamento de dependência química para homens

 

O primeiro passo para o tratamento de dependência química para homens, assim como funciona no atendimento a dependentes de forma geral, consiste em uma avaliação minuciosa.

Nesse momento, são realizados exames para identificar o grau de dependência do paciente e quais os danos físicos, emocionais e psicólogos causados pelo vício.

A partir de testes toxicológicos e da avaliação psiquiátrica é possível traçar um plano de ação, o qual vai orientar o tratamento médico, que pode ou não fazer uso de medicamentos.

Em um primeiro momento, os fármacos podem ser úteis para evitar os sintomas comuns dos períodos de abstinência.

Quando os remédios entram em cena, entretanto, é importante que o paciente não transfira o vício pelas drogas ou pelo álcool para os remédios.

Para tanto, o melhor é que o tratamento medicamentoso não se estenda e, para tanto, são priorizadas as terapias individuais e mesmo em grupo, além do tratamento nutricional.

Para a completa reabilitação do paciente, é preciso que ele passe pelas seguintes etapas do tratamento de dependência química para homens:

Desintoxicação intensiva:

  • nessa fase do tratamento o objetivo é amenizar os sintomas da abstinência, comuns em dependentes em processo de reabilitação;

Reabilitação individualizada:

essa etapa busca o resgate dos valores do paciente, muitas vezes, perdidos por conta do vício. Essa é a hora do indivíduo também acreditar em si mesmo, que pode se recuperar, só assim estará totalmente liberto;

Conscientização quanto à dependência:

  • nessa fase, o objetivo é alcançado por meio de terapias individuais, em grupos e por meio de dinâmicas que ajudem o paciente a se inserir na sociedade por meio das relações interpessoais

O Tratamento da Dependência Química é desenvolvido para tratar não somente a dependência, mas também para atuar nas demais áreas que afetam o paciente, como a área emocional e a psicológica, que colaboram de forma negativa para que ele permaneça no estado de dependência das drogas.

As principais causas da dependência química masculina

Sabemos que a dependência química tem características diferenciadas nos gêneros fato que são diversos os fatores que acabam contribuindo para a dependência química masculina.

  • Questões de cunho genético, ambiental e psicossociais;
  • Uso frequente e abusivo de substancias;
  • A condição de saúde do indivíduo;
  • Problemas sentimentais, físicos e psicológicos;
  • Dificuldade em tomar decisões e encarar problemas do cotidiano;

Muitas vezes conseguimos perceber que o uso de substancias são como uma válvula de escape para fugir da realidade em que vive. De fato, a dependência química masculina é tratável e quando esse tratamento é de qualidade, ele se torna eficaz, sendo o apoio familiar muito importante na recuperação do paciente, tornando-o apto a voltar a conviver no seu meio social, familiar e de trabalho.

Nem sempre é fácil

O próprio alcoólatra pode não querer admitir a sua dependência, tanto relativa ao abuso de álcool quanto ao uso de drogas, no entanto, ter consciência do vício é o primeiro passo para a melhora.

Outra situação comum na sociedade é o fato de se criar a ideia de associação entre masculinidade e o consumo de álcool e mesmo de drogas.

Não é incomum que pessoas mal esclarecidas falem que para ser “macho”, ser “homem” é preciso beber, o que pode levar à dependência do indivíduo que se sente pressionado ao consumo mesmo quando não é o seu desejo.

Por conta disso, não apenas o paciente deve ser tratado, como também a sua família orientada, inclusive, nesses casos.

Além disso, pesquisas apontam que os homens, de forma geral, são normalmente estimulados pelos amigos a usar e abusar das drogas e do álcool.

Dessa forma, é necessário ainda que haja uma mudança de entendimento por parte da sociedade sobre o tema. Para tanto, o amplo debate é fundamental, pois a população precisa ser esclarecida.